Menos coisas

Não precisamos de mais “coisas”. Já temos tudo: ferramentas, utensílios, gadgets. Não falta nada.

Então por que tem tanta gente insistindo em ganhar a vida empurrando mais coisas para quem já tem tanta coisa? É “empreendedorismo” vender produtos supérfluos para quem precisa, na verdade, de foco e prioridades?

Eis o problema: focar no que é prioridade não é uma questão de ter mais coisas. Pelo contrário: é uma questão de só ter coisas essenciais.

Já passou da hora de ajustarmos essa questão de oferta e demanda. Não precisamos da maioria das coisas que estão à venda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s