Felicidade x satisfação

Quando lancei meu primeiro livro, fiz uma série de palestras sobre o tema “felicidade”. Era o assunto que mais me impactava na época: como a felicidade depende pouco de fatores externos. É muito mais o resultado da forma que interpretamos o mundo.

Mas descobri só agora, em 2019, que faltou uma parte nessa história.

Ouvindo o Sam Harris entrevistando o Daniel Kahneman, fui apresentado a uma diferença crucial entre felicidade e satisfação.

A felicidade está no momento, enquanto a satisfação ocorre em retrospectiva.

Sam Harris resumiu o dilema: eu quero que meu filho, enquanto criança, seja feliz. Mas depois de adulto, é só isso que eu desejo para ele, felicidade? Ou eu quero que ele conquiste, aprenda e evolua?

Avaliamos a vida em retrospectiva. E quando fazemos isso, o que conta são os melhores momentos. E nem sempre eles são os mais felizes. Nessas horas entendemos melhor o aventureiro, ou o workaholic. A realização que ele busca exige sacrifícios.

Creio que precisamos achar um meio termo entre “ser feliz” e estar “satisfeito” em relação à própria vida. Mas não sei se isso é possível.

Será que o que nos resta é escolher?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s