O meio e a mensagem

Tirei algumas centenas de fotos no SXSW. Mas tem só uma que eu segurei na mão: uma tirada por uma Polaroid (aquela câmera que imprime a foto na hora) no estande da cidade de Raleigh, da Carolina do Norte. Eu parei lá para descansar e tomar uma cerveja grátis, e acabamos conversando um bom tempo – e tirando a foto de lembrança.

Estou acabando a incrível biografia de Phil Knight, criador da Nike (e que vai virar filme do Netflix). E ele fala como o meticuloso Jeff Johnson, primeiro funcionário da Nike, mandava longas e incansáveis cartas para todos os clientes. Quando ele precisou mudar de cidade para tocar a segunda loja da Nike, bastou contatar uma das pessoas que ele trocava correspondência para ser bem recebido – e introduzido ao novo mercado.

O que fazer em tempos em que e-mails, mensagens e fotos se perdem no turbilhão de informação? Quem sabe usar uma forma diferente para se comunicar e interagir. Pois o meio, quase sempre, é a mensagem.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s