De quem é a culpa

Em geral nos afobamos ao afirmar que “deu certo” ou que “deu errado”. Só é possível ter essa avaliação quando olhamos em retrospectiva. Só o tempo mostra as consequências que permitem avaliar os fatos.

Essa nossa mania de classificar os fatos está relacionada com a nossa necessidade de entender e explicar as causas e os motivos. E para entender as consequências, procuramos uma razão – ou um culpado.

Lembro de Steve Prefontaine, lendário corredor americano e primeiro garoto propaganda da Nike: “Você pode falhar várias vezes. Mas só vai fracassar quando começar a colocar a culpa em alguém.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s