Um sacrifício da satisfação

Fui no show do Paul McCartney em Curitiba.

Já havia visto ele em 2017. Pensei em nem ir de novo. A distância. O ingresso caro. O cansaço no outro dia. E no outro.

Mas é o beatle vivo. E isso importa.

Os bons momentos são formados na lembrança, quando olhamos em retrospectiva. Daqui há algum tempo eu nem vou mais lembrar do esforço da viagem. Eu só vou lembrar da experiência única. E vou gostar da recordação.

A satisfação que buscamos exige alguns sacrifícios.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s