Escolher a si mesmo

A queda do intermediário (loja, gravadora, editora) é uma das consequências mais dramáticas da internet.

Em tese, quem vende pode vender diretamente a quem interessa. E enviar para qualquer lugar.

Mas nem todo mundo entendeu o que isso implica. Não havendo intermediário, você não precisa ser “escolhido”. Se você quer vender ideias, por exemplo, não precisa de um meio de comunicação para aprovar e publicar o que você criou. Você é livre para divulgar a qualquer momento.

A queda do intermediário trouxe a responsabilidade para quem cria. Não dá mais para usar a desculpa de que “ninguém me escolhe, ninguém me dá oportunidades”. É como se você tivesse que escolher a si mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s