Batata quente

Talvez você já tenha percebido uma manobra que acontece na sua empresa.

Algumas pessoas se tornam muito boas em passar o trabalho para frente. Se tornam especialistas, com o perdão da expressão técnica, em “tirar o seu da reta”.

Lembra da brincadeira da “batata quente”? Fazemos isso na firma. Mas a “batata quente” não é uma bola: é um projeto ou um problema.

Essa habilidade é aplicada ao afirmar, por exemplo, que o cliente não passou todas as informações para a sequência do trabalho. Pode até ser verdade: mas muitas vezes poderíamos buscar a informação em outra fonte. Em outras vezes, a informação é irrelevante para a atual etapa do projeto.

E por que falo que a pessoa se torna boa nisso? Porque ela desenvolve um modus operandi em que ela nunca é a “culpada” pela demora. Ela vai te mostrar que ela fez a parte dela. E se você não conhecer bem o processo, vai dar razão.

Curioso perceber que, com o tempo, isso se torna o modo automático de atuação.

Será que é muito mais trabalhoso optar pela solução?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s