Preservar o núcleo

Recomenda-se que duas dinâmicas paralelas aconteçam em nossas vidas (ou em nossas empresas): manter o núcleo, enquanto estimulamos o progresso.

O núcleo: quem somos, no que acreditamos, o que sabemos fazer.

O progresso: mudança e melhoria frequente, inovação, tentativa e erro.

Sem progresso, não há motivação. Mas o progresso precisa ser orientado pelo que acreditamos – e pelo que queremos ser.

Explico em detalhes no último episódio do meu podcast. E cada episódio da segunda temporada é dedicado a um dos conceitos clássicos do Jim Collins. Como esse de hoje.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s