Quase metade do ano

No início de maio ouvi alguém dizer: “Meu Deus, já estamos quase na metade do ano!”

Eu não resisti, e respondi que, na verdade, havia passado um terço do ano. A metade seria só em julho.

Eu sei que foi só força de expressão, mas ela é reveladora: nos preocupamos com o passar dos anos, mas ignoramos o passar das semanas, dos dias, dos breves momentos.

No pouco tempo com as pessoas queridas, falamos banalidades.

No tempo (remunerado) para aprender e construir, reclamamos que ainda é segunda e comemoramos quando já é sexta. Para depois lamentar que “já é quase metade do ano.”

Deveríamos colocar um pouco de ordem e perspectiva no tempo que temos disponível.

Na semana que vem, se você quiser, eu vou te ajudar a projetar a próxima metade de 2019.

A propósito, faltam 10 dias para o segundo semestre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s