Fatos não viram crenças

Em geral não mudamos de ideia quando temos acesso a dados ou fatos divergentes. Mesmo assim, argumentamos e brigamos, tentando fazer a outra pessoa entender o nosso ponto de vista. Tentando fazer a outra pessoa compreender a (nossa) verdade.

Essa nossa capacidade racional não é boa para compreender fatos objetivamente – ela evoluiu, desde as primitivas aglomerações, para argumentar, brigar, ganhar o debate. Imagine a confusão: um ser emotivo, movido por hormônios, tentando convencer a tribo com os supostos fatos.

E talvez por isso que a gente ignora a ciência na formação das nossas crenças. Só usamos os fatos quando queremos mostrar para os outros índios que temos razão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s