Entrada e saída

Um dos integrantes da equipe que mais fala (e que tem mais experiência e autoridade) não estava presente na última reunião.

E isso mudou o comportamento de todos os outros. Ele é quem centraliza, coordena, define – e faz isso muito bem. Não que as coisas foram melhores sem ele – mas foram positivamente diferentes.

Tirar (ou colocar) alguém de um ambiente (trabalho, escola, família, time) afeta todos os outros, mais do que imaginamos. Sabemos que é assim que os sistemas funcionam, interligados. Mas esquecemos que uma troca, em um sistema, nunca é seis por meia dúzia.

Podemos usar isso para moldar uma equipe e para moldar a nós mesmos. Mas para isso, precisamos avaliar de outra forma as consequências da nossa presença (e da nossa ausência) nos círculos sociais que habitamos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s