Arte como emprego

Durante milhares de anos os artistas escreviam, cantavam, tocavam e pintavam sem a expectativa de ganhar dinheiro.

A não ser que você fosse amigo do rei, até um século e pouco atrás a produção artística era uma expressão natural individual, e não uma forma de ganhar a vida.

Hoje em dia o artista colocou a si mesmo numa posição em que precisa pensar mais em marketing do que na arte.

É importante essa reflexão sobre a transformação da expressão artística em emprego. O simples fato de querer vender a sua arte vai moldá-la. Já não é mais uma expressão sincera – é feita para a plateia. Ou para ser aprovada pelo produtor.

Eu venho falando por aí faz tempo: a melhor forma de não corromper a sua arte é trabalhando em outra área das 8 às 18. E no tempo livre ir praticando a arte – sem interferência, sem expectativas.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s