Problemas do excesso

Precisamos de restrições. Qual é o limite? O que entra e o que fica fora? Já pensou se todas as peças do Xadrez fossem rainhas? O jogo perderia a graça. A vida em sociedade depende, basicamente, da qualidade das restrições.

Mas isso é óbvio. O que é difícil é identificar essa dinâmica em outras áreas. Um exemplo: as redes sociais, grosso modo, não tem restrições. Você faz lá (aqui) o que quiser.

Antes a Globo escolhia quem merecia aparecer. Tudo bem que hoje o Instagram faz algo semelhante, e quem paga mais aparece mais. Mas fora as questões de alcance e audiência, as restrições acabaram. E precisamos aprender a conviver com essa falta de limites, de seleção, de curadoria.

Eu também acho melhor assim. Mas o problema da escassez parecia mais simples de resolver do que o problema do excesso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s