Moldando a si mesmo

Passei correndo por uma TV antiga na beira da estrada.
Já vi situações semelhantes e já comentei isso aqui antes.
Seria óbvio abordar o fato pela perspectiva ambiental.
Mas nesses casos penso em outra consequência, mais íntima, num nível menos social e mais individual.
Pois o indivíduo, ao livrar-se assim do problema, de forma incompleta e desleal, vai moldando a si mesmo: quando surge uma situação crítica, a primeira reação dele é tentar achar uma forma de escapar da responsabilidade.
Problemas pequenos e frequentes poderiam ser um exercício de preparação (e de programação) para os problemas maiores que eventualmente virão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s